Prefeitos firmam termo para execução do Internet para Todos

Dados do Suplemento de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) divulgada em 2017, revelam que o Maranhão tem desempenho bem abaixo da média nacional no que se refere ao uso e acesso à internet.

O estado apresenta a menor média de acesso à rede no Brasil. Somente um terço dos domicílios maranhenses tem acesso regular, o que equivale a 33,1%, enquanto a média nacional é de 57,8%.

No estado, quase 650 mil maranhenses se conectam por um mais dispositivo (computador, celulares, tablets e outros). O uso de celular predomina nessas conexões: 97,9% contra 43,3% através de notebooks e 12,5% via tablet. Entre pessoas com idade acima de dez anos, o Maranhão aparece em último lugar (34,6%).

De 2005 a 2015, o Maranhão acumulou os menores índices de uso da internet no País, tanto no uso domiciliar quanto nos demais usos. Em 2005, somente 17,9% dos domicílios maranhenses tinha acesso à rede. Em esse número sobe para 33,1% com significativa ampliação dos acessos via celular e acentuada queda das conexões discadas.

Nível de renda e infraestrutura de acesso precária são os fatores que explicam o desempenho apresentado pelo Maranhão. Os números mostram que, apesar de ostentar os piores indicadores, o estado registra esforços para a redução da exclusão digital, ambiente no qual o programa Internet para Todos pode se inserir como alternativa para melhoria desses indicadores.

Prefeitos de mais de 2 mil municípios brasileiros, dentre os quais quase 60 maranhenses, estiveram nesta segunda-feira (12), em Brasília, na assinatura dos Termos de Compromisso para execução do programa Internet para Todos em suas localidades. A cerimônia foi realizada no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB).

O evento, que teve a participação do presidente da República, Michel Temer, e do ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, contou com a presença do deputado federal Victor Mendes, articulador da iniciativa no Maranhão.

Lançado oficialmente no estado na última sexta-feira, o programa já conta com 85 municípios cadastrados, que manifestaram interesse em aderir ao programa. Destes, 78 (pouco menos de 40% dos 217 munícipios maranhenses) habilitaram-se à assinatura do Termo na cerimônia de hoje em Brasília. Alguns, destes, por dificuldades de descolamento, não puderam comparecer.

Dentre os prefeitos maranhenses presentes, estiveram Magno Bacelar (Chapadinha), Mercial Arruda (Grajaú), Dr. Marcone Marques (Cajapió), Fred Maia (Trizidela do Vale) e Zé da Folha (São Domingos do Maranhão).

Maranhão

Ascom
Victor Mendes com o prefeito Zé da Folha e o ministro Kassab

Incumbido pelo ministro Gilberto Kassab da articulação dos municípios maranhenses para adesão ao programa, o deputado Victor Mendes comemora o sucesso da primeira etapa de mobilização deflagrada com o lançamento estadual, realizado nas cidades de Chapadinha e Grajaú na última sexta-feira, 9.

“Graças à divulgação e contato com as prefeituras maranhenses que estamos fazendo, conseguimos ampliar o número de adesões nos últimos dias.

Até quinta-feira passada eram apenas 57 municípios cadastrados. Hoje já temos 85. Vamos agora intensificar essa mobilização para integrar os 217 municípios”, garantiu Victor Mendes.

Saiba mais

O Internet para Todos vai beneficiar uma fatia da população hoje excluída da rede mundial de computadores, democratizando o acesso à informação e aos serviços públicos hoje disponíveis on-line. Cerca de 40 mil localidades devem ser beneficiadas pelo programa.

O termo de adesão assinado pelos prefeitos define a infraestrutura básica e as condições para a participação dos municípios no programa. As prefeituras devem indicar onde serão instaladas as antenas para distribuição do sinal de internet, além de garantir a segurança da área e arcar com as despesas de energia elétrica.

Os municípios beneficiados nesta primeira fase do Internet para Todos começarão a receber as antenas em maio, e a expectativa é que sejam instaladas 200 antenas por dia. A operação será feita pela empresa Viasat, dos Estados Unidos, que foi contratada pela Telebras.

Mais informações no site http://www.mctic.gov.br

Cadastre-se

Gostou deste conteúdo? Faça um comentário!

avatar
Fechar Menu